Se Observar

No texto anterior, falamos sobre Observar-se e com isso aprendermos a entender um pouco mais sobre as nossas conquistas e/ou colheitas. Neste texto, precisamos deixar um pouco mais evidente, embora criemos uma falha ortográfica, que o ser humano precisa SE OBSERVAR.

Primeiramente, é mais fácil observar-se, pois é apenas começo de uma espetacular virada na forma de entendermos as Causas e os Efeitos de nossas vidas. SE Observar exige um pouco mais de introspecção. Porque é SE de SER. Precisamos nos aprofundar para podermos entender que os nossos pensamentos têm origem nos nossos valores.

Mas que valores são esses que tanto ajudam ou prejudicam as nossas caminhadas? Começam pelo país em que escolhemos nascer. Cada um tem, em si, uma forma de agir e de ser. E são nestas características que precisamos aprender a nos superar. Não é por um acaso que um Argentino pensa diferente de um Brasileiro. Não é por um acaso que um Belga pensa diferente de um Francês. Não é por um acaso que um Português quando viaja a Paris vai para a Europa…

Na sequência, vêm os pais que escolhemos para nos moldarem em educação e nos acrescentarem maior ou menor dificuldade em nossa caminhada de cada vida. Se tivermos irmãos mais velhos é porque os escolhemos. Se temos irmãos mais novos é porque ELES nos escolheram como companheiros de evolução ou por resgate cármico. Existem, portanto, fortes valores familiares.

A sociedade em que vivemos nos apresenta várias opções de valores que podemos, exercendo o Livre-Arbítrio, adotar ou ignorar. Nossos Amigos, e os relacionamentos, não são fortes por um mero acaso. Eles também nos apresentam várias opções de valores, que adotamos se quisermos… Nossa religião, e o que cremos ser verdadeiro para construir a nossa fé, são uma real opção para que nossos valores sejam adequados -ou não-, ao nosso crescimento. Nossos parceiros, namorados, mulheres ou maridos, igualmente são uma fonte enorme de valores que estão à nossa disposição para adotarmos ou não.

Portanto, somos -sim-, fruto do meio em que vivemos e nossa caminhada tem muito de cada um de nossos relacionamentos. O que gostamos e aprovamos deles, ajuda a moldar a nossa forma de viver a vida. Está faltando equilíbrio, a vida perdeu o sentido, as dificuldades não cessam e os resultados estão ruins? SE Observe.

Verifique qual o valor que não lhe serve. O que você usa como alicerce em sua vida? SE observar é dar um passo à frente de simplesmente Observar-se. E isso implica, necessariamente, que tenhamos postura de eliminar o que não nos serve para buscarmos entender um pouco mais da vida.

Dias atrás ouvi um rapaz que estava usando calças no meio da bunda, aparecendo as cuecas, meia canela, com camiseta cheia de caveiras, brinco em uma das orelhas, uma tatuagem de escorpião no antebraço direito e outra de lua cheia no outro braço, reclamando que foi numa entrevista, na busca de um TRAMPO e que as pessoas da empresa não deram retorno da dita entrevista…

Não falei nada, mas pensei: Este precisa SE Observar… Todos nós sabemos que existem funções em que a aparência é fundamental… Sei, mais do que você possa imaginar, que a vida não é uma competição com qualquer pessoa, a não ser consigo mesmo. Somos nós, com nossos vícios e hábitos que fazem parte de nossas colheitas.

São nossas decisões, emocionais ou não. De conformismo ou de dinamismo que nos ajudam a criar nossa evolução. E elas estão altamente comprometidas com os valores os quais cremos serem verdadeiros para nossa vida. SE Observar significa entender cada um dos valores que cremos serem corretos e adequados para gerarem nossos pensamentos. Não há como negar que somos, portanto, consequência de nossos valores. Eles geram o nosso destino. Não é um super, hiper, mega, master, cara que faz isso por nós. Somos nós quem decidimos caminhar de acordo com os valores os quais acreditamos serem corretos para nossa atual existência. SE Observar é uma clara demonstração de sabedoria de vida que sempre começa com Observar-se. Mas, cuide-se, ao SE OBSERVAR, depois de Se Entender, vem o mais difícil: Agir conforme.

Sei que nos veremos.
Beijo na alma

Saul Brandalise Jr. é colaborador do Site, autor do livro: O Despertar da Consciência da editora Theus, onde mostra através das narrativas de suas experiências como extrair lições de vida e entusiasmo de cada obstáculo que se encontra ao longo de uma vida. Email: sbj@tvbv.com.br



Voltar página inicial   Voltar página inicial