O Anjo da Guarda

Todo mundo tem um Anjo da Guarda. Você tem um, mesmo que ainda não esteja consciente da presença dele. Este Anjo está com você ao longo de sua vida, mais perto do que você pode imaginar.
O Anjo da Guarda
A tarefa dos nossos anjos da guarda é nos proteger, guiar e fortalecer contra as forças do mal.

Embora esses anjos estejam no patamar mais inferior em termos de poderes celestiais, eles estão, ainda assim, ligados aos imensos anjos planetários. Nosso anjo da guarda é, portanto, nossa primeira rota para Deus.

Todos nós temos um anjo da guarda que nunca nos abandonará. Nosso anjo da guarda nos é designado quando encarnamos pela primeira vez, e nos acompanha ao longo de todas as encarnações, evoluindo à medida que evoluímos rumo a um destino comum.

A tarefa do guardião é canalizar a maior quantidade possível de luz para nós, com o objetivo de nos inspirar nos caminhos da retidão e nos fortalecer contra as forças da negatividade.

Ele nos traz conforto nas horas de necessidade e nos ajuda ao longo da vida. Alguns cristãos acreditam que todos nós nascemos com um anjo da guarda, mas, se somos batizados, então a missão desse anjo é nos levar a Deus. O anjo da guarda faz isso rezando constantemente pela iluminação da nossa alma.

A maioria das pessoas entra em contato pela primeira vez com o reino angélico por meio do anjo da guarda. Essa experiência inicial de uma presença angélica é muitas vezes tangível em momentos de extremo perigo físico ou espiritual, em momentos de pesar, desespero ou doença ou de alegre inspiração.

Nosso anjo da guarda nunca pode violar nosso livre-arbítrio ou nos ajudar quando optamos por ignorar a assistência oferecida. O livre-arbítrio é o dom mais sagrado da vida, é o que nos permite escolher a cada instante se queremos sintonizar a nossa consciência com o bem ou com o mal.

Algumas pessoas sentem que seu anjo da guarda é, na verdade, seu eu superior ou, como afirmam os ensinamentos budistas, é a nossa natureza búdica, a centelha divina dentro de cada um de nós.

Como invocar o Anjo da Guarda

“Peçam, e lhes será dado! Procurem, e encontrarão! Batam, e abrirão a porta para vocês! Pois todo aquele que pede, recebe; quem procura, acha; e a quem bate, a porta será aberta. Quem de vocês dá ao filho uma pedra quando ele pede um pão?” (Mateus 7,7-9)

1- Para invocar o seu anjo, escolha um momento de tranquilidade, quando você não será incomodado.

Veja como montar um altar para os anjos

2- Você poderá falar com ele em voz alta ou mentalmente, embora sua invocação seja mais forte quando feita em voz alta e de todo coração. Por exemplo, você pode dizer: “Querido anjo da guarda, obrigado por estar comigo neste momento. Por favor, me ajude ( descreva a ajuda que você quer ), de modo que o resultado seja para o bem maior de todos”.

3- Não se esqueça de agradecer ao seu anjo pela ajuda dele, mesmo que você ainda não tenha usufruído de seus benefícios. Basta saber que isso acontecerá e mostrar a sua gratidão.