Passos para ser feliz e se sentir bem consigo mesmo

Passos-para-ser-feliz
Nem sempre esta é fácil se amar, quem nunca acordou se sentindo mal, se sentindo feio, com a autoestima completamente baixa? Nestes dias, existem algumas maneiras de dar a volta por cima. Confira algumas dicas que podem ajudar!

Durma bem
Durante o sono, o corpo renova neurotransmissores críticos para o bem-estar. Um estudo do periódico internacional Psychology Press revelou que pessoas que dormiam bem tinham uma capacidade de lidar com as emoções melhor do que aquelas com distúrbios de sono. Procure dormir pelo menos sete horas por noite.

Compare-se
É provável que você tenha um ou vários motivos para ficar feliz. Lembrar-se deles pode elevar seu grau de contentamento. Se isso não for suficiente, experimente uma técnica mais dramática. Uma vez por dia, complete a frase: “Ainda bem que eu não…” Pesquisas mostram que os níveis de felicidade aumentam quando nos comparamos a pessoas que estão piores do que a gente.

Conheça o seu limite
Um estudo da multinacional de saúde comportamental ComPsych revelou que 63% das pessoas sofrem com alto nível de stress no trabalho. E muita gente nem é apaixonada pelo que faz. Ao contrário, encara o trabalho como uma fuga da vida pessoal.
Evitar o problema central causa apatia – que pode ser o pontapé para problemas maiores, como depressão, perda de apetite, distúrbios do sono e falta de energia. Se você puder, tire um tempo para si mesma diariamente.

Peça auxílio
Procurar ajuda psicoterapêutica já é metade do caminho. O mais indicado é o tratamento inspirado na psicanálise. Os psicanalistas são treinados para escutar e manejar as situações de trauma sofridas pelas pessoas.

Transpire
Exercitar-se 30 minutos por dia pode ajudá-la a combater o desânimo por aumentar os níveis de serotonina, o hormônio que regula o humor e o pique. Comece com caminhadas curtas. Não importa a atividade escolhida – ioga, dança ou um DVD com exercícios funcionam. O segredo é a consistência.

Tenha metas realistas
Estabelecer objetivos é ótimo – desde que eles sejam alcançáveis. Pesquisas mostram que se levam em média dois meses para adquirir um novo hábito. Comece estabelecendo um objetivo por mês.