Covid-19: Tempos de isolamento, não de desespero e medo

Nos momentos em que o medo e a incerteza se espalham como fogo, é de importância crucial manter a calma, a cabeça sóbria e bem informada sobre o Covid-19.

Covid-19

Falando em manter-se bem informado, escolha sabiamente quem você deixa entrar em seu espaço. Nem tudo que lemos on-line e ouvimos é verdade. Existem muitas idéias tóxicas em todas as mídias sociais. Não compactue com eles, não alimente a ignorância. Esta situação é muito real, saiba como é o Covid-19.

As pessoas tendem a sensacionalizar as informações e explodir as coisas fora de proporção apenas para obter lucros. Tem sido o caso desde o início da mídia de massa, mas agora não precisamos entrar em pânico.

Preste atenção às informações que fazem sentido e não se baseiam no controle do medo. A saúde mental é tão importante quanto permanecer fisicamente seguro. Calma é a ordem do dia. É muito importante não ter medo, mas ser inteligente e mostrar compreensão, autodisciplina e compaixão.

Estes são tempos de isolamento, e não de desespero. A próxima semana, mesmo as próximas 72 horas, pode fazer uma enorme diferença na vida de milhões. Optamos por ficar em casa e sugerimos que você também deveria. Não é uma decisão baseada no medo. É autopreservação e preservação dos outros.

Nossos idosos são os mais afetados e, por mais que estejamos preocupados com nosso bem-estar físico, estamos mais apreensivos com nosso estado mental. A maioria deles fica em casa de qualquer maneira, mas agora a mídia continua falando sobre os números de mortes e sobre eles serem o grupo social de maior risco.

Estar em constante estado de alerta pode ter um grande impacto no seu estado mental e emocional, especialmente se você é dessa idade frágil. Obviamente, médicos e cientistas precisam manter o público informado, mas isso pode ser bastante assustador e causar ansiedade, especialmente em pessoas com saúde já comprometida.

Sugiro que todos fiquemos de olho em nossos idosos. Comunique-se com eles diariamente e muito mais, se necessário. Faça isso principalmente por meio de mídia social ou telefone, a menos que em caso de emergência.

Se você precisar abordar alguém idoso ou alguém com problemas de saúde, mantenha distância e use uma máscara. Ofereça sua ajuda a quem precisa, mas tome cuidado para não arriscar seu próprio bem-estar.

Somos mais fortes quando estamos unidos. Nosso objetivo agora deve ser a colaboração, não a competição. Estoque, mas não exagere. Outros também precisam de comida.

Crie um sistema de apoio para sua família, amigos, vizinhos e até parentes distantes. Use mídias sociais, crie bate-papos em grupo WhatApp e Facebook e verifique se as necessidades básicas de todos são atendidas.

Atualmente, não há cura conhecida pela ciência que tenha um efeito drástico no Covid-19; portanto, a melhor coisa a fazer para se proteger é manter-se saudável no conforto de sua casa. Cancele todas as reuniões sociais, pare de ir às academias e bibliotecas e tente trabalhar em casa.

Você pode carregar e espalhar o vírus mesmo sem mostrar sintomas. Quarentena é a redução de risco do nível mais alto. Quanto antes pararmos a propagação do vírus, mais cedo voltaremos a viver nossas vidas normais.

Fique em casa! Fique seguro! Fique com Deus!