Uma vida mais abundante

Deus é amor, e aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus nele. (I João 4:16)

deus-e-amor
Com frequência, comete-se o erro trágico de pensar que a vontade de Deus deve ser algo monótono e desinteressante, se não positivamente desagradável.

Conscientemente ou não, algumas pessoas encaram Deus como um capataz severo, ou um pai rígido. Muitas vezes suas oração são algo como: “Deus, por favor, concedei-me tal e tal benefício de que necessito, mas com certeza não me concedereis, pois achais que isso não é bom para mim.”

Não é preciso dizer que uma oração como esta será atendida como todas as orações são atendidas, segundo a fé de quem ora, isto é, o benefício não será concedido. A verdade é que a vontade de Deus em relação a nós é de maior liberdade, maior expressão própria, experiências mais novas e mais brilhantes, maior oportunidade de servir aos outros, a vida mais abundante.