O significado da Sexta-feira Santa

Jesus disse: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e quem vive e crê em mim nunca morrerá.”

Sexta-feira Santa ou da Paixão

Sexta-feira da Paixão ou Sexta-feira santa é uma data religiosa que relembra a crucificação de Jesus Cristo e sua morte no Calvário.

Este dia é considerado feriado em muitos países pelo mundo todo e em grande parte do ocidente, especialmente os de maioria católica. O feriado não possui um dia específico para ser comemorado e sempre é celebrado na sexta-feira que antecede o Domingo de Páscoa.

Como é definido a celebração da Sexta-feira Santa

De acordo com a tradição, para se definir o dia em que é celebrada a sexta-feira santa, considera-se a primeira sexta-feira de lua cheia após o equinócio de primavera no Hemisfério Norte ou equinócio de outono no Hemisfério Sul. Neste caso, a sexta-feira da Paixão pode ocorrer entre os dias 22 de março e 25 de abril.

Após as comemorações da sexta-feira santa, outros dias são festivos, como o domingo de Páscoa, a quarta-feira de Cinzas, que é o primeiro dia da Quaresma, e o Carnaval.

Tradição da Sexta-feira Santa

Para os católicos a Sexta-feira Santa é dia de jejum, sem carne. Neste dia muitos restaurantes em países católicos servem peixe neste dia. Nos países onde a tradição não é cultuada, o serviço litúrgico das três da tarde é geralmente atrasado algumas horas.

É um dia de reconstituições, encenações, homenagens e outras formas de representações artísticas de como teriam sido os últimos momentos de vida de Jesus Cristo, seu julgamento, crucificação e ressurreição do mundo dos mortos.