Significado de adoração

Cada pessoa têm sua própria ideia a respeito do que significa adoração, pois, o verdadeiro significado vem do coração, ou seja, não é só um ato exterior.
Significado de adoração

O que é adoração?

A adoração, do termo latino adoratione, constitui o reconhecimento humilde e incondicional da absoluta sublimidade de Deus sobre todas as criaturas, ou seja, o significado de adoração é mostrar amor e respeito, se dedicando totalmente ao Senhor.

Ela pode manifestar-se através de rezas, preces ou diversas ações relacionadas com um culto. Os preceitos de uma religião podem indicar aos fiéis como desenvolver a adoração para com a divindade, assistindo a rituais, pronunciando certas orações, etc.

Como praticar a adoração?

O guia da excursão havia terminado sua palestra, explicando aos visitantes o que os operários qualificados da fábrica estavam fazendo.

“Você pode fazer o que eles estão fazendo?” um dos visitantes perguntou.

O guia sorriu e balançou a cabeça. – Vou ter que ser honesto. Eu sei como é feito, mas nunca o fiz.

Saber fazer algo e fazê-lo nem sempre são os mesmos. A habilidade vem da prática. Ninguém pode aprender a tocar violão sem também praticar. E ninguém pode aprender a adorar sem também adorar.

O objetivo deste artigo não é dizer como você deve adorar, mas compartilhar o que outros crentes aprenderam sobre adoração. Alguns desses crentes viviam nos tempos bíblicos; outros estão vivendo hoje. Ao praticar o que está aprendendo, você ajudará os outros.

Adoração Individual

Quando os adoradores da Bíblia buscaram a Deus? Daniel orou três vezes ao dia. Davi procurou o Senhor de manhã e à noite. Cronicas 16:11 diz: “Olhe para o Senhor e sua força; procure sempre o rosto dele. Nossa adoração é contínua quando estamos totalmente comprometidos com ele. No entanto, deve haver um momento especial todos os dias em que possamos ter comunhão íntima e pessoal com o Senhor.

Muitas pessoas enfrentam situações que tornam difícil encontrar um tempo e um lugar para ficar sozinhas, mas elas abrem caminho. Uma dona de casa acorda uma hora antes de sua família, para que possa ter devoções particulares; um trabalhador caminha até um parque durante o intervalo do almoço para poder ficar sozinho. Qualquer que seja sua circunstância, o Senhor pode ajudá-lo a reservar um tempo para comunhão com Ele. Durante esse período, você desejará adorar, pois na adoração você conhece o Senhor pessoalmente.

Um amigo me deu um cronograma para minhas devoções. Eu o segui por um tempo, depois mudei para atender às minhas próprias necessidades. Quero compartilhar esse mesmo cronograma com você e espero que ele forneça diretrizes práticas para organizar um tempo especial com o Senhor.

Você apreciará ter suas devoções em um lugar onde possa adorar em voz alta. Você pode incluir músicas e refrões e cantar no Espírito. Você pode chorar diante do Senhor durante suas devoções, ou pode rir de alegria. Você pode bater palmas e levantar os braços em louvor e adoração. Você pode ajoelhar, sentar, levantar ou andar. Não podemos estabelecer um padrão para todos seguirem, porque o Espírito Santo, como o vento, não se move em apenas uma direção. Ele entende cada um de nós e sabe exatamente o que precisamos.

Além disso, mantenha um caderno devocional diário para anotar pensamentos e notas. Algumas pessoas gostam de fazer anotações de sua leitura da Bíblia, sublinhando versículos que parecem falar diretamente com elas. Se você escrever nomes de pessoas e situações que o Senhor lhe traz à mente, será emocionante olhar para trás mais tarde e ver como Deus respondeu às suas orações. Seu caderno pode ser seu diário espiritual.

Agora, coloque um marcador neste livro. Mantenha-o com a Bíblia e use-o como um guia diário durante o seu tempo de silêncio por uma semana antes de decidir sobre as mudanças. Eu sei que você encontrará esta hora com o Senhor se tornando mais valioso com o passar dos meses. Se você tiver experiências que gostaria de compartilhar com seu instrutor, sinta-se à vontade para fazê-lo. A adoração também faz parte de nossas vidas, e nos alegraremos com você.

Adoração em grupo

O apóstolo Paulo foi preso por pregar o evangelho. Talvez tenha sido essa experiência que o fez perceber mais do que nunca a importância de os crentes se unirem para adorar. Ele lembrou aos crentes em Colossenses que eles foram chamados à paz como membros de um corpo ( Colossenses 3:15 ). Portanto, “não desistamos de nos reunir, como alguns têm o hábito de fazer, mas encorajemos uns aos outros, e ainda mais como você vê o dia se aproximando” (Hebreus 10:25).

Hoje em dia, é tão importante que os crentes se reúnam para adoração, pois a presença do Senhor é com aqueles que se reúnem em Seu nome. Jesus disse: “Onde dois ou três se reúnem em meu nome, eu estou com eles.” ( Mateus 18:20 ).

Há força na unidade. Eclesiastes 4:12 diz: “Embora alguém possa ser dominado, dois podem se defender. Um cordão de três fios não é quebrado rapidamente. A força da unidade também se aplica às coisas espirituais. No dia de Pentecostes, os crentes estavam reunidos em um só lugar quando o Espírito Santo veio ( Atos 2: 1 ). Deus honrou sua unidade de coração e propósito.

Vivemos em um mundo pecaminoso e precisamos um do outro. Se eu vou à igreja desanimado e ouço outros louvando a Deus, isso me ajuda a esquecer meus problemas e louvar a Deus também. Outra pessoa pode contar o que o Senhor fez por ele e seria exatamente o que eu preciso. O Senhor usa outras pessoas para ministrar para mim. Outro dia, será a minha vez de ministrar a outra pessoa. Não é de admirar que a Palavra de Deus nos incentive a nos reunir para a comunhão.

Cada vez que nos encontramos, devemos planejar um período dedicado apenas à adoração. Nossas canções e leitura da Bíblia devem ser adoradoras, afastando assim nossa mente de nós mesmos. Nossos cuidados terrenos parecem menores quando percebemos o quão grande é o amor de Deus para conosco. Seu amor está pronto para suprir todas as nossas necessidades.

Não podemos planejar um tempo de adoração porque o Espírito Santo lidera de maneiras diferentes em momentos diferentes. No entanto, daremos algumas sugestões. Suas reuniões devem ser abertas para que outras pessoas compartilhem suas experiências no Senhor e dêem as Escrituras que significaram algo especial para elas. Às vezes, em pequenos grupos, cada pessoa pode escolher um versículo de adoração e lê-lo em voz alta. O tempo de adoração deve ser confortável, onde todos se sintam livres. não forçado, a participar.

Em um grupo que conheço, os crentes se revezam oferecendo ao Senhor apenas uma frase de adoração. Talvez alguém diga: “Senhor, eu te louvo pela sua fidelidade”. Outro pode dizer: “Agradeço por seu amor”. Isso dá a todos uma oportunidade. Os novos conversos e crentes tímidos são especialmente encorajados a participar. Tempo para orações individuais e para trazer necessidades antes que o Senhor possa seguir após a adoração.

Após as orações individuais, o grupo pode começar a adorar de outra maneira. O líder do grupo deve estar buscando a liderança do Espírito Santo sobre quando mudar a ordem.

Outra bela forma de adoração é a oração unida. Talvez haja um murmúrio suave ao redor da sala enquanto todas as vozes são ouvidas juntas, como um rio suave de amor fluindo para Deus. Outras vezes, vozes se erguem e o som é como uma poderosa fonte de louvor correndo em direção ao céu. Quão bonito isso deve parecer ao Senhor!

O apóstolo João disse que nossas orações são como incenso guardado em taças de ouro diante do trono de Deus. (Apocalipse 5: 8) Durante a oração em uníssono, o Espírito Santo freqüentemente move as congregações para adorar em sua linguagem de oração. Ou ele pode pedir que eles cantem no Espírito. A mistura de vozes nos lembra os coros celestes que oferecem louvor noite e dia.

Em contraste, uma quietude santa pode varrer sobre nós enquanto adoramos. Não tenhamos medo do silêncio. Durante esses tempos, o Senhor pode falar através dos pensamentos que Ele nos dá. Às vezes, a quietude é quebrada quando o Espírito Santo fala através de um dos crentes com uma profecia ou uma mensagem em línguas e interpretação. Portanto, se um silêncio cair repentinamente durante a adoração, não o perturbe. O silêncio também é importante.

Nossa adoração como um corpo de crentes deve ser ordenada. Caso contrário, os incrédulos podem ficar confusos e se afastar. Nossa adoração não deve ser fria e formal, pois eles não serão atraídos pelo nosso caloroso e amoroso Pai celestial. Mas se nossa adoração for guiada pelo Espírito, as pessoas sentirão a suave atração do Espírito Santo. Os incrédulos serão salvos e os crentes serão cheios do Espírito Santo. Em tudo isso Deus é glorificado.